Prolapso Valvar Mitral

O que é o Prolapso Mitral ?
 O prolapso valvar mitral (PVM) ou prolapso mitral é uma alteração da anatomia de uma estrutura presente no
coração, conhecida como valva mitral. Esta estrutura é responsável pelo controle do fluxo de sangue entre o
átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo, não deixando que o sangue volte do ventrículo para o átrio.

No PVM, essa estrutura está alterada, conferindo uma fisiologia diferente no fluxo sanguíneo neste local, por
vezes permitindo que parte do sangue presente no ventrículo esquerdo vá para o átrio esquerdo (sentido
contrário ao normal).

 

Cerca de 5% da população mundial tem essa característica, que não é considerada DOENÇA e não implica em qualquer limitação ao indivíduo que a apresenta (ex: exercícios físicos, emoções etc).
 

Qual a causa do prolapso valvar mitral ?

Não se sabe com plena certeza o que causa o PVM, mas alterações genéticas ligadas a cadeias de colágeno estão envolvidas em sua gênese.
 
Quais os sintomas do Prolapso Mitral ?
 Na maioria dos casos o PVM é assintomático. Em alguns pacientes, pode-se observar dor precordial, palpitações, desconforto torácico e outros. Tais sintomas ainda não são compreendidos, mas sabe-se que muitas vezes estes sintomas estão ligados a fatores psicossomáticos (ex: ansiedade, pânico, depressão etc).
 
Quais os riscos do Prolapso Mitral ?
Indivíduos com PVM não têm risco aumentado de infarto, angina ou morte súbita quando comparados com a população sem esta alteração. Há um risco aumentado em relação a população sem alterações estruturais cardíacas para a ocorrência de doenças como endocardite infecciosa e arritmias cardíacas benignas (ex: extra-sístoles supraventriculares, extra-sístoles ventriculares). Em raríssimas situações, o prolapso valvar mitral pode evoluir para alterações mais graves do aparato valvar, podendo até mesmo necessitar de algum procedimento cirúrgico para corrigi-las.

 

O que é o Prolapso Mitral ?
O prolapso valvar mitral (PVM) ou prolapso mitral é uma alteração da anatomia de uma estrutura presente no coração, conhecida como valva mitral. Esta estrutura é responsável pelo controle do fluxo de sangue entre o átrio esquerdo e o ventrículo esquerdo, não deixando que o sangue volte do ventrículo para o átrio.

 

No PVM, essa estrutura está alterada, conferindo uma fisiologia diferente no fluxo sanguíneo neste local, por vezes permitindo que parte do sangue presente no ventrículo esquerdo vá para o átrio esquerdo (sentido contrário ao normal).
Cerca de 5% da população mundial tem essa característica, que não é considerada DOENÇA e não implica em qualquer limitação ao indivíduo que a apresenta (ex: exercícios físicos, emoções etc).
 

Qual a causa do prolapso valvar mitral ?

Não se sabe com plena certeza o que causa o PVM, mas alterações genéticas ligadas a cadeias de colágeno estão envolvidas em sua gênese.
 
Quais os sintomas do Prolapso Mitral ?
Na maioria dos casos o PVM é assintomático. Em alguns pacientes, pode-se observar dor precordial, palpitações, desconforto torácico e outros. Tais sintomas ainda não são compreendidos, mas sabe-se que muitas vezes estes sintomas estão ligados a fatores psicossomáticos (ex: ansiedade, pânico, depressão etc).
 
 
Quais os riscos do Prolapso Mitral ?
 Indivíduos com PVM não têm risco aumentado de infarto, angina ou morte súbita quando comparados com a população sem esta alteração. Há um risco aumentado em relação a população sem alterações estruturais cardíacas para a ocorrência de doenças como endocardite infecciosa e arritmias cardíacas benignas (ex: extra-sístoles supraventriculares, extra-sístoles ventriculares). Em raríssimas situações, o prolapso valvar mitral pode evoluir para alterações mais graves do aparato valvar, podendo até mesmo necessitar de algum procedimento cirúrgico para corrigi-las.